Palmas – Tocantins

Publicado em 20/09/2017

Palmas é um município brasileiro, sendo a capital e também a maior cidade do estado do Tocantins. A cidade foi fundada em 20 de maio de 1989, logo após a criação do Tocantins pela Constituição de 1988. Antes desta data, Palmas foi planejada inicialmente pelos arquitetos Luís Fernando Cruvinel Teixeira e Walfredo Antunes de Oliveira Filho, sendo que a partir daí, a cidade começou a ser construída pelos trabalhadores que vieram do interior do Tocantins e de vários outros estados do país. Entretanto, somente a partir do dia 1° de janeiro de 1990, é que Palmas passou a ser a capital definitiva do estado, já que antes a cidade ainda não possuía condições físicas de sediar o governo estadual, que estava alocado temporariamente no município vizinho de Miracema do Tocantins. Após 25 anos, a população chega aos 265 400 habitantes, sendo que 80% das quadras habitadas já estão pavimentadas. O mesmo ocorrendo com saneamento básico e água tratada que chega a 98% da população. De um modo geral a cidade é caracterizada pelo seu planejamento, pois foi criada quase na mesma forma de Brasília, com a preservação de áreas ambientais, boas praças, hospitais e escolas, se tornando a capital com a maior taxa de crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Palmas é a última cidade do século XX completamente planejada , já que a cidade nasceu e foi projetada desde o início para ser a capital do estado do Tocantins, sendo também a mais nova capital estadual do país.8 O município caracteriza-se também por ser a segunda capital com melhor qualidade de vida do Norte do Brasil.[carece de fontes] O crescimento de Palmas foi demasiado grande durante a década de 1990. Em 1991 a cidade tinha uma população de 24.261 habitantes. No ano de 2000, a cidade já contava com 130.528 habitantes. Sua urbanização também cresceu nos últimos anos. Apesar de uma desaceleração, Palmas tem um crescimento econômico de 8,7%, maior do que o índice nacional e do Tocantins.

Economia:

Palmas foi concebida e projetada a partir de um concurso nacional em 1992. Para ser o centro administrativo e econômico do Tocantins, e devido a isso, o setor de serviços é o principal setor da economia palmense. A participação da agropecuária na economia palmense é menor do que a do setor de serviços, estando baseada em pequenas chácaras no entorno da cidade e das rodovias que dão acesso a Palmas, além de grandes fazendas de plantação de soja e de criação de gado no distrito de Buritirana. A economia é predominantemente formal, formada principalmente por sociedades limitadas e firmas individuais. As micro empresas são as mais comuns no município, sendo que elas compõem mais de 80% das 4 394 empresas palmenses. A cidade possui quatro distritos industriais, sendo eles o Distrito Industrial de Palmas, o Distrito Industrial Tocantins I, o Distrito Industrial Tocantins II e o Distrito Industrial de Taquaralto. Todos eles ficam localizados às margens das rodovias TO-050 e TO-010. Hoje Palmas se transformou numa cidade-polo cuja influência socioeconômica abrange, além de todo o estado do Tocantins, o sudeste do Pará, o nordeste do Mato Grosso e do sul do Maranhão. Em 2007 o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas de Palmas, apresentou uma forte expansão e foi estimado em R$ 2,2 bilhões, motivado por investimentos da Prefeitura de Palmas na economia e também pelo bom momento pelo qual passa o país. O aumento do PIB de Palmas foi de 6% e se comparado ao do Brasil foi bem considerável, já que o país apresentou o percentual de 3,5%, e a Capital, até o final de 2007, representava 18,4% das riquezas geradas no Tocantins e 0,08% no país. Devido a este crescimento, Palmas tem recebido grandes investimentos, tais como: o Capim Dourado Shopping; o pátio multimodal da Ferrovia Norte-Sul (localizado no município de Porto Nacional, às margens da TO-080); as lojas das redes varejistas: Casas Bahia e Lojas Americanas; as filiais das redes de hipermercados: Atacadão, Makro, Extra, Assaí e Mateus; além das unidades fabris da Wilson Brasil, entre outras.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Palmas

*As áreas destinadas aos próximos lançamentos nos 10 Estados acima descritos são parte integrante do patrimônio empresarial do Grupo Buriti e seus parceiros. Os projetos estão sendo desenvolvidos respeitando o plano diretor de cada município e ainda dependem da aprovação dos órgãos públicos competentes. Os lançamentos seguirão o cronograma estabelecido pela Buriti e serão comercializados após a aprovação dos projetos e liberação dos devidos registros de incorporação das comarcas de cada cidade. As quantidades de terrenos poderão sofrer alterações sem aviso prévio. A Buriti se reserva no direito de cancelar, antecipar ou adiar os lançamentos conforme as condições do mercado imobiliário ou situações adversas na economia. Buriti Imóveis, Realizando Sonhos. TODOS OS PROJETOS CONSTANTES NESTE MATERIAL FORAM APROVADOS PELOS ÓRGÃOS PÚBLICOS COMPETENTES E PODERÃO SOFRER ALTERAÇÕES POR EXIGÊNCIA PÚBLICA OU NECESSIDADE TÉCNICA, DESDE QUE NÃO PREJUDIQUE OS COMPRADORES. IMAGENS ILUSTRATIVAS E DO LOCAL.

Copyright 2017 - Buriti Empreendimentos. Todos os direitos reservados.