Mercado imobiliário cresce mais de 70% no País

Só no último trimestre, cerca de 30 mil imóveis foram vendidos no Brasil; Palmas segue tendência com lançamentos previstos

Segundo a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), o mercado imobiliário tem se mantido aquecido neste ano. Só no segundo trimestre (março a maio) 30.176 imóveis foram lançados no País, levando a um crescimento de 72,1% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Essa tendência foi comprovada pela “Pesquisa da Influência do Coronavírus no Mercado Imobiliário Brasileiro” da ZAP+, que revelou que 4 em cada 10 brasileiros aumentaram a busca por imóveis, reforçando o aquecimento do setor. No mesmo período de 2020, esse número era de 4 para 100 pessoas.

Atento a esse crescimento nacional, será lançado em Palmas, na próxima quinta-feira, 16, o Alcso 141- C, loteamento aberto, sendo 170 terrenos residenciais e 19 mistos de 240 m² a 381,45 m².

O gerente comercial da Buriti Empreendimentos, Márcio de Paula, explicou as qualidades do loteamento. “A localização do empreendimento na Avenida Teotônio Segurado, próximo ao estádio, ao Supermercado Assaí, Hospital do Amor, Faculdade CEULP/ULBRA e ao lago de Palmas é um ponto forte, já que é uma região com bastante desenvolvimento.  O local conta também com infraestrutura completa: asfalto com meio-fio, paisagismo, rede de água, rede elétrica com iluminação pública, esgoto e galerias de drenagem”, destacou.

O Presidente da Associação das Empresas Loteadoras do Tocantins (AELO-TO), Pablo Castelhano Teixeira, avaliou de forma positiva esse aquecimento no setor imobiliário. “O mercado imobiliário de Palmas, de um modo geral, está aquecido nesse tempo de pandemia.  Avalio que a moradia ganhou um novo significado e os consumidores estão procurando mais por casas e lotes, e menos por apartamentos”, analisou.

Voltar ao topo