Como funciona o processo de obras de um loteamento?

Buriti esclarece dúvidas sobre fases de construção e reitera importância da transparência perante o cliente

A construção de um loteamento com infraestrutura de qualidade requer planejamento, dedicação, ótimas equipes técnicas e, claro, tempo – é o que afirma um dos sócios-diretores da Buriti Empreendimentos, Moisés Carvalho. O diretor explica que o processo de obras costuma durar entre três e quatro etapas, a depender do local e especificações contratuais de cada empreendimento.

A primeira fase de obras é quando acontece a terraplanagem, o arruamento e demarcação de quadras – é a preparação do terreno para receber as estruturas do loteamento. A segunda fase é caracterizada pela instalação das redes de água, de esgoto (se for o caso) e rede elétrica, além da drenagem local, condições que garantem salubridade e moradia digna.

Por fim, a terceira e quarta fase podem se dividir entre o asfaltamento, construção do meio-fio e, posteriormente, sinalização e paisagismo. “É um transcurso extenso, mas é a boa execução das etapas que irá assegurar a qualidade de vida dos que habitarão o espaço, seja para fins comerciais ou residenciais”, garante Moisés.

Sidney Penna, também sócio-diretor da Buriti, reitera sobre a importância de esclarecer para o comprador o andamento das obras e previsão de entrega do lote que foi adquirido. “Além de garantir que as equipes responsáveis pelas obras estejam sempre cumprindo o cronograma, o nosso site está sempre atualizado com o andamento de cada um dos nossos loteamentos, com infográficos de fácil interpretação e visualização”, conclui.

Voltar ao topo