Mães veem seus desafios aumentarem durante a pandemia

Com queda na renda e aumento nos gastos, mães brasileiras à frente de suas famílias, lutam para vencer dificuldades. Na data dedicada a elas, a Buriti realiza campanha de doações de cestas básicas

É fato que a pandemia transformou a realidade de todos – economicamente e socialmente. Neste contexto, uma luta se destaca pela sua força e resiliência: a das mães que sustentam sozinhas suas famílias, são responsáveis por outros entes queridos que são idosos, ou ainda aquelas que precisam conciliar a pesada carga horária de trabalho com os filhos e a casa.

Com a proximidade do Dia das Mães, que este ano será celebrado no dia 09 de maio, a pauta se torna ainda mais relevante. Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) comprovam essa situação desafiadora das mães no Brasil: são 70 milhões de mães no país e 29 milhões de famílias chefiadas por mulheres. Temos ainda o gritante número de mães solo, ou seja, que parentam sozinhas, que é de 11,5 milhões, das quais 57% estão abaixo da linha da pobreza.

Os números referentes à questão, desde o início da pandemia, são igualmente alarmantes: 92% das mães afirmam que a ausência de renda decorrente do isolamento prejudicou a alimentação da família, enquanto 73% sequer possui qualquer tipo de poupança que as permita manter os gastos sem trabalhar por apenas um dia. Com as aulas suspensas, os gastos em casa também aumentaram, seguindo o caminho contrário do faturamento mensal, que tem caído devido aos dias não trabalhados ou até mesmo ao desemprego – 8 a cada 10 mães relatam essa situação.

“É um cenário estarrecedor e merece mais do que nunca a nossa atenção. O segundo domingo de maio, em que celebraremos as mães, deve também ser um dia dedicado para ajudar àquelas que são os pilares da família”, afirma Sidney Penna, sócio-diretor da Buriti Empreendimentos. A Buriti, que anualmente ajuda incontáveis famílias com ações solidárias, vai realizar doações de cestas básicas a fim de auxiliar as mães em condições de necessidade.

“O momento delicado de pandemia, deve sim impulsionar esse movimento de doação por parte das empresas. Aqui na Buriti nos preocupamos com a responsabilidade social, e nesse Dia das Mães não seria diferente. É a nossa forma de homenageá-las”, completa Moisés Carvalho, também sócio-diretor da Buriti.

Voltar ao topo